Banca Leão advogados amplia diálogo sobre liberdade de culto e emancipação dos direitos femininos

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Em Entrevista ao PODCAST (FOCO Jurídico), o Dr. Ivan Leão apresenta esclarecimentos técnicos e jurídicos sobre o caso paradigmático que envolve MISOGENIA dentro da Igreja Presbiteriana.

O envolvimento da Banca Leão Advogados com o assunto (Emancipação dos direitos Femininos) é amplo e profundo, de modo que nossos Juristas possuem densidade de argumentos para motivar que não existem Direitos Constitucionais Absolutos.

Ou seja, ainda que haja permissibilidade constitucional e Direitos Fundamental para a Liberdade de Culto, por outro lado, não se admite que a liberdade de culto (liberdade religiosa) justifique condutas extremistas e fundamentalistas, que maculem outros Direitos fundamentais de mesmo valor.

Não é admissível que a Liberdade de Culto ou a permissibilidade para que instituições religiosas tenha suas próprias legislações e regas internas previstas em convenções próprias, venha a gerar segregação, violência e inclusive crime.

É preciso tratar temas sérios como esse com o máximo de respeito, técnica e civilidade. Tudo isso para que toda a Sociedade Civil ganhe em maturidade.

Nessa entrevista, fez-se presente o próprio Vice-presidente da Associação de membros da Igreja Presbiteriana do Lago Sul, e na oportunidade o líder da associação fez questão de esclarecer que não se trata de uma causa contra a Doutrina da Igreja Presbiteriana, mas sim uma causa jurídica com o intuito de combater abusos individuais que foram praticados. A Associação tem interesse que o Devido Processo Legal seja Respeitado, a duração razoável do processo seja respeitada. E mais do que isso, que haja transparência para com os próprios membros que são responsáveis por contribuir financeiramente com a própria manutenção da Instituição.

Esse caso é tão grave que já chamou a atenção do Próprio Governo!
A Ministra Damaris classificou a conduta da denominação religiosa como “absurda”.

Leia abaixo a matéria publicada no site Brasília Capital:

Damares apoia mulheres da igreja Presbiteriana do Lago Sul

Mais artigos...

Mulher só pode escutar

A emancipação dos direitos femininos é tema caro a Sociedade brasileira, bandeira que deve ser hasteada em todos os lares e instituições